Nascido em 1991 em Lisboa, Dário Pequeno Paraíso é são-tomense e português. Filho de são-tomenses residentes em Portugal, é um fotógrafo / designer gráfico / videografo freelancer. Estudou Administração Pública no Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (2009-2013). 

Chegou, pela primeira vez, em 2013 a São Tomé e Príncipe decidido a conhecer as suas origens, traços e motivações existenciais, dando os primeiros passos nas áreas criativas. Totalmente autodidacta, em 2014 começou a usar a fotografia como interlocutor das diferenças sociais, económicas e culturais que vai descobrindo e conhecendo. Entre pequenas intervenções fotográficas e colaborações na área, Dário Pequeno Paraíso procura revelar pelo seu olhar a simplicidade do quotidiano urbano e rural, os movimentos e as energias do que o rodeia. 

Os seus desafios fotográficos começam em 2016. Fez a fotografia da reportagem sobre São Tomé e Príncipe que integra a série “Racismo em Português”, feita pelo jornal Público com o apoio da Fundação Francisco Manuel dos Santos. E assinou a sua primeira exposição fotográfica, ILHANDO, que esteve patente em São Tomé.


2015: Racismo em Portugues: o lado esquecido do colonialismo- PÚBLICO // 

Using Format